O nosso querido Tibia é um ambiente repleto de mistérios; esses nem sempre levam para grandes tesouros, ou para itens raríssimos — mesmo que boa parte dos jogadores só se interessem por recompensas —, mas revelam lugares pouco conhecidos e até alusões engraçadas.

Em épocas mais antigas do Tibia, quando o power-gaming não era a prioridade para a maioria, a exploração do mapa fazia parte da rotina dos jogadores. Sites repletos de spoilers não existiam, então conhecer lugares escondidos era de extrema importância, principalmente quando estava fugindo de alguém. O mapa era imensamente menor do que hoje em dia, faltavam lugares para caçar, por isso uma área escondida com algumas criaturas poderiam tornar-se exclusivo para quem encontrou, desde que não revelasse para os demais jogadores.

Sem mais delongas, meu objetivo com esse artigo é mostrar alguns lugares que considero interessantes, nenhum deles é desconhecido pelos jogadores mais velhos, porém, sei que os mais novos não conhecem boa parte do mapa, principalmente do velho continente, já que passam boa parte do tempo em Roshamuul, Oramond e outros lugares dedicados ao power-gaming. Então vamos lá:

A BRANCA DE NEVE

Existe uma Dwarf Mine dentro de Kazordoon, muitos devem conhecer ela, já que é o caminho para o barco a vapor, além de ser aqui o abrigo do lendário e enigmático Basilisk. Porém, não é sobre ele que vamos falar hoje, mas sim de um curioso lugar localizado dentro dessa mina. Seguindo um caminho para o oeste, passando por muitos dwarfs e descendo um buraco, é possível chegar em uma sala com exatamente 7 Dwarfs guards, 1 Witch e uma mulher deitada em uma cama, além de alguns objetos, entre eles uma maçã e um livro. Veja a imagem do local:

Bom, claramente é uma alusão à história da Branca de Neve e os Sete Anões. Assim como citei, existe um livro em cima de uma das mesas:

Querido Diário,

essa simpática idosa nos trouxe um pouco de boa cerveja.
Acho que está tudo ok em ajudá-la com esse serviço de entrega
de maçã que ela quer iniciar. Se somente essa garota humana pudesse
calar a boca. Nós todos garantimos sua hospitalidade. Essa moça
tem o apetite de um rotworm, se não a vigiarmos cada segundo ela
vai beber toda nossa cerveja e começar a jogar coisas, procurando
algum ‘príncipe’.

A moça está acabando com o estoque de mantimentos dos pobres anões, além de fortes tendências ao alcoolismo e muita agressividade, talvez seja interessante deixar a bruxa envenená-la. 😆

JARDIM NAS PROFUNDEZAS

Ainda nas proximidades de Kazordoon, sendo mais preciso dentro da Bright Ledge Mine, podemos encontrar algo incomum: um lindo jardim dentro de uma caverna. Existe alguma fenda no teto da caverna que permite a entrada de raios solares, isto torna possível a existência de uma área verde dentro de uma mina de carvão.

Utilizando a magia Levitate (exani hur) neste ponto, pode acessar o andar inferior, que além do jardim ainda tem um pequeno lago:

UMA PEQUENA ILHA

Antigamente a Bright Sword Quest era tão importante quanto a Pits of Inferno e Inquisition Quest são hoje em dia. Essa espada de uma mão já foi uma das melhores disponíveis no jogo; entretanto, existe atualmente dezenas de opções melhores. O preço também é tão baixo que torna inviável perder tempo fazendo a quest. Por esse motivo citado, o lugar da quest é pouco frequentado, mesmo assim existe um lugar curioso aqui.

Para chegar até essa pequena ilha, tem que descer para área da quest e passar por duas Giant Spiders; o rope spot fica ao sul das GS. É possível abrir a árvore seca; então, caso precise esconder algo, por exemplo, lootbag e itens, caso esteja red com alguém vindo te matar ou algo do tipo, pode usar essa árvores e correr para longe que dificilmente alguém encontrará seus pertences ;).

VÁCUO DA NECROMANCER HOUSE

Plains of Havoc foi o palco de batalhas épicas, deixando o lugar completamente destruído, sobrando apenas algumas contrições em ruínas. É nesta área que fica a Necromancer House, construção que fica exatamente em cima do Inferno, inclusive possuindo um teleporte que te leva para lá. Como isso não é ruim o suficiente, ainda existe uma porta trancada que te leva para o nada (vácuo).

A chave desta porta fica escondida entres os vãos das madeiras do piso superior da Necromancer House, talvez tenha alguma coisa sobre o piso, por exemplo, um baú, então pode ser que encontre ela debaixo de algo pesado.

Entrando no teleporte você vai parar no vácuo, lugar que segundo as lendas, foi onde o poderoso mago Ferumbras foi banido nos primórdios do Tibia.

KINGDOM OF KORMARAK

Ancient Temple é um lugar cheio de mistérios. Nas profundezas, fica a cidade dos Minotauros (Mintwallin), sendo que antigamente era o lar da criatura mais forte do jogo, o Daemon. Existem diversas quests neste lugar, além de pick spots muito úteis para quem está PK tentando se esconder. Um lugar que sempre achei bem interessante é o Kingdom of Kormarak, um teleporte que te leva para uma sala com ghouls e demon skeleton.

 

Como podem ver na imagem, dentro do corpo existem alguns itens de baixo valor, entre eles treze Throwing Stars, interessante para paladinos iniciantes.

ILHAS GELADAS DE CARLIN

As Ice Islands ficam localizadas ao noroeste de Carlin, sendo que as 3 ilhas mais famosas são Folda, Vega e Senja. Porém, existem outras não nomeadas, sendo que uma delas pode ser acessada pelo subsolo de Folda:

Por ser um lugar isolado e pouco visitado, com apenas algumas criaturas bem fracas (Polar BearWinter Wolf), pode ser ideal para jogadores que queiram runar, ou até mesmo trainar utilizando o método da Mad Sheep, talvez até tirar sua print do lvl 300, 400, 500 ou 1000. 😉

O velho continente do Tibia é lotado de portas que podem ser abertas com a chave certa, lugares para bater pick e abrir um buraco que leva para atalhos ou áreas de quest, até mesmo alusões que podem render boas risadas para quem for atento o suficiente para perceba-las, bastando apenas ter interesse para ir atrás desse conteúdo.

Conheço muitos outros lugares interessantes, talvez futuramente posso fazer uma segunda parte desse artigo. Contudo, por hoje é só e espero que tenham gostado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Favor comente aqui!
Favor insira seu nome aqui

Comentários
  1. gregorywallace
    existem itens aparentemente inuteis que dão respaw diário dentro de algumas arvores no jogo, são tantas perguntas, ó tibia
    Rapaz, pior que eu já rodei noites e noites zanzando feito uma mosca por aí, nessa época de free account e de internet discada. Adolescente, não manjava tanto dos RPG e achava divertido simplesmente sair por aí procurando lugares. Lembro que fiz alguns char mago apenas para brincar com as novas wands e rods por aí, e me obriguei a criar em cidades que eu não conhecia (Carlin e Ab'Dendriel, sempre fui de Venore).
    Hoje a ideia de fazer algum mago que não possa usar os diversos Exori de magias é algo impensável. Mas sempre me pergunto se eu me divirto mais hoje nesse formato de ficar upando char em mundo novo, ou se não me divertia mais desvendando Mount Sternum ou Mintwallin, se cagando de medo de esbarrar com alguma GS de seja lá aonde veio. Acho que quem não procurou informações e procurou conhecer essas áreas assim, se nessa situação de free account, acabou por se divertir muito com o RPG que o Tibia passa...
    Tanto que uma parte que eu me desenvolvi muito, tanto em aprender a jogar e apreciar as explorações, foi quando eu praticamente morava nos arredores de Green Claw Swamp. Existem diversas conexões com vários setores de Venore, entradas para Kazordoon, saídas para Orc Fortress, dar uma volta por amazon camps menores, passando por rotworms de diversos lugares diferentes, com os antigos "beholders", mini quests de joias em varios lugares, slimes para aumentar um pouco a xp, wasp para dropar item que pode dar alguma grana, caverna de trolls para pegar spears, mais mini quest com single minotaur mage e minotaur archer (que já foram grandes sustos, inclusive)...
    Ir descobrindo todas essas ligações aos poucos. Fazer o processo absurdamente cansativo de treinar skill ser um pouco aturável - leva um tanto de tempo treinando skill, gasta comida e munição de treino, da uma volta para pegar um pouco de xp e nao morrer de tédio, pegando algum micro loot. Mas aí que percebi uma coisa valiosa - todo o green claw swamp e arredores possuem pequenas quantidades de small stone espalhadas por ali. E quando eu percebi que era realmente bastante, comecei a mapear os locais. Quando percebi que dava para fazer um cirquito e que depois de um tempo o cirquito se repetiria com o floor reset, comecei a querer aumentar o cirquito. Entao inclui-se dwarf bridge, o single dragon (provavelmente primeiro dragão de uma galera daquela epoca - e o slogan do Tibia antigo era esse sentimento de matar o primeiro dragão), o local onde começa a postman missions (despachar algumas plate armor e two handed sword que dropou no começo da hunt)... E finalmente, a cereja do bolo das tranqueiras para pegar no chão, porém agora para quando começar a pegar desafios - Plains of Havoc.
    PoH é o supra sumo dessa exploração descompromissada do RPG. Hoje fico com um remorso de ser um premium account andando por lá e zoando o respawn dos maluco, que eu sei o que estão sentindo quando olham isso. Hahhahahaha.
    Essa parada de apreciar os lugares e correlacionar com a história do seu char é sensacional. :)
    Quantas árvores que podem ser "abertas" existem ou existiram no game!? Eu nunca ouvi falar, pode estar ligado a algo como alguma quest, talvez colocar alguma coisa dentro da árvore relacionado a área!? Quem sabe um dia eu não testo...
    Mais um excelente artigo. Vários lugares eu não conhecia, pois, nos tempos mais remotos, eu não tinha um bom level para explorar sem morrer.