Essa é a história em andamento de nosso herói Tibicus. Siga os links abaixo para ler os episódios anteriores!

  1. Chuva
  2. Resgate
  3. Desespero
  4. Problema
  5. Rivalidade
  6. Entrega
  7. Acerto de Contas
  8. Reunificação
  9. Conflagração
  10. Intuições
  11. Casualidade
  12. Passado
  13. Desejo

Ultimamente, ele não sabia dizer com que frequência se sentava sozinho no telhado, observando Suon perseguindo sua irmã pelo céu, esperando a noite chegar. Fazia vários meses que Tibicus e seus amigos haviam retornado de mãos vazias para Thais.

Seu eterno adversário Beefo se foi. Seus ex-aliados e associados o esfaquearam no segundo em que souberam da tragédia que aconteceu em Venore e, lenta mas seguramente, novos grupos estavam prestes a preencher o vácuo de poder que ele deixara para trás. O vazio que suas ações maliciosas deixaram dentro de Tibicus, no entanto, foi tão doloroso quanto no primeiro dia.


Ele deixara Thais para longas viagens de caça nos últimos meses várias vezes, a fim de tirar o pensamento das coisas. Graças a essas viagens, ele conseguiu repor a maioria dos itens raros que havia vendido antes e até juntar alguns novos para sua sala de troféus. No fundo, porém, a devastadora certeza se espalhou de que nada poderia compensar a perda de seu precioso chapéu.

Tabea, por outro lado, passou por maus bocados. Mesmo depois de todos esses meses, seus olhos estavam sempre vermelhos de tanto chorar, enquanto a pele sem brilho e as bolsas profundas sob seus olhos representavam os efeitos negativos de sua privação de sono em andamento. Ela passara cada minuto livre visitando as bibliotecas de todo o país em busca desesperada de pistas para o reino dos demônios e a possibilidade de romper a barreira mágica que a separa deste mundo. No entanto, as poucas pistas enigmáticas que ela havia descoberto a esse respeito provaram ser apenas fantasias e lendas inúteis.

Como se isso não fosse desanimador o suficiente, ela e Tibicus estavam atritando com mais frequência recentemente por causa de suas diferentes visões sobre Fridolin. Para o desgosto de Emílio, que se viu entre as frentes endurecidas de seus amigos.

As reuniões no pub de Frodo se tornaram cada vez mais raras e terminavam cada vez mais em brigas acaloradas. Mesmo que ninguém quisesse admitir, os três se separaram e, como todo mundo estava caçando seus próprios demônios, parecia inevitável que, a longo prazo, todos seguissem seu próprio caminho.

Era uma daquelas noites em que Tibicus se sentava sozinho em uma das pequenas mesas do Frodo. Amargurado como sempre, ele olhou para sua caneca de cerveja xingando baixinho e demonizando o mundo.

Depois de algum tempo, um jovem deu um tapinha no ombro dele: “Você se importa se eu sentar-me aqui?”

Tibicus apenas grunhiu tristemente e indicou com um aceno desmotivado da mão que ele deveria ir embora. O jovem, no entanto, já havia se sentado e tomou um gole profundo do copo.

“Aaaaah! Não há nada melhor do que uma cerveja deliciosa antes de uma grande batalha, você não acha?” o aventureiro tentou iniciar uma conversa e brindou ao vizinho de mau humor da mesa.

Tibicus ergueu uma sobrancelha, depois hesitantemente ergueu o copo e assentiu.

As batalhas sempre foram um ponto fraco para ele e a menção de uma luta próxima despertou sua curiosidade.

“Então, em qual batalha você pretende participar?” Tibicus perguntou de passagem.

“Você não ouviu? Está por toda a cidade! Movimentos foram vistos na cidadela. O feiticeiro malvado está prestes a voltar. Vamos partir em breve para lutar com ele.”

Tibicus engasgou com a cerveja. Tossindo e ofegando, ele bateu no peito com o punho para limpar a garganta e limpou a cerveja derramada das pernas. “O você quer dizer?”

“Você tem vivido sob uma rocha ultimamente? Ferumbras está chegando!” o jovem completou sua sentença.

Apressadamente, Tibicus empurrou a mesa de madeira para o lado e se espremeu no meio da multidão bebendo, apontando para a saída. “Coloque na minha conta, Frodo!” ele gritou quando chutou a porta aberta e saiu do pub na noite.

Como uma raia, ele correu pela estrada, fez uma curva fechada à direita, correndo em direção à muralha oriental da cidade. Vendo a fonte no final da rua, ele sabia que estava perto de seu destino. Depois de outra curva acentuada à esquerda, ele subiu a escada e parou, sem fôlego, em frente a uma porta de madeira.

“The City Wall 3e”

As persianas fechadas implicavam que quem morava naquela casa estava dormindo ou ausente, mas Tibicus bateu com o punho na porta. Demorou um pouco até que um homem magro abriu a porta. Ainda sonolento com o sono, ele esfregou os olhos: “Tibicus? O que você quer? Você sabe que horas são?”

“Diga-me … é verdade? Ferumbras está prestes a voltar?” Tibicus estava ofegando tentando recuperar o fôlego após a longa corrida.

O homem lançou-lhe um olhar chateado. “Você saberia, se você tivesse se juntado a mim na minha jornada para descobrir as terras naquela época.”

“Escute, eu não tenho tempo para seus pequenos jogos de poder. Você descobriu a terra dos buracos, reuniu uma sabedoria incrível e, de alguma maneira mágica, sempre sabe o que está prestes a acontecer antes que todos os outros o façam. Agora, diga-me, Guardião do Interesse, ele vai voltar?”

“Não me chame assim! Não é mágico, eu apenas visitei todos os pontos interessantes no Tibia e, assim, construí uma rede de informantes muito engenhosos.” o homem respondeu. “Algo que você estava com preguiça de prosseguir. E, sim, é verdade. Ferumbras está voltando! Provavelmente nas próximas horas. Agora, cai fora, um homem precisa de seu sono de beleza.”

DEIXE UMA RESPOSTA

Favor comente aqui!
Favor insira seu nome aqui

Comentários
  1. Vejamos se o desejo de ajudar do Ferumbras é legítimo... seria ele um injustiçado da história?
    No capítulo 1, trata-se de Fridolin, indo de Thais para Venore. Mas isso sera melhor explicado no capítulo "Intuições".
    No primeiro cap, são 2 personagens ou um só?
    Mas ele conseguiu ter sucesso? Se a nota que ele deixara para Tibicus continuasse sem descoberta, isso significaria que o cavaleiro tinha assinado o seu próprio mandado de morte. Tibicus encontraria a nota que ele havia deixado? Por que diabos ele estava pensando em seu próprio destino, afinal? Não era sobre ele, era sobre Tibicus e acima de tudo, era sobre eles; Aqueles que ficaram enredados nesta situação desesperada, sem culpa própria, por causa dele, por causa de sua estupidez, e agora ele estava preso entre uma pedra e um lugar áspero.

    Afinal, o cara que ta no cavalo é Tibicus, ou outra pessoa que deixou uma nota para ele?
    GrYllO
    Pesado esse último episódio, heim?

    Pesadíssimo, e eu gostei xD
    Cardoso
    Belo artigo. Foi muito bem escrito e realmente deu para sentir que foi tenso.
    Acho que pode ter vingança.

    Tomara que tenha KKKKKKK
    Eu gosto de ver a Cip investindo nesse tipo de conteúdo; eu sempre sonhei com um quê de "universo estendido" que nem a Blizzard possui com as suas franquias de jogo. O Tibia tem muitos NPCs e um cenário que rende muita história; ainda assim, eu gostaria de ver artigos em que os NPCs existentes fossem mais protagonistas e atuantes também, pois tem uma galera ali que renderia pano para ótimas histórias.
    Depois vou até dar uma procurada em outros Featured Articles; queria ver quantas histórias desse estilo a Cip já teceu ao longo dos anos...
    Abraço,
    Iridium.