A postura de marketing adotada pela CipSoft traz sérios impactos à presença do Tibia na cultura popular. Sempre com uma postura mais recatada e discreta, ela talvez tenha perdido o timing de brilhar. Para vender propaganda e propaganda para vender. Neste post vamos falar da formar como o Tibia é tratado fora do Tibia.

Por que não temos uma série de bonecos Funko com os monstros do Tibia? Por que não vemos pessoas fazendo cosplay dos outfits tibianos? E por que a própria Cipsoft não faz ou participa de eventos pra divulgar o jogo? Tudo bem, o Tibia não é mais tão famoso, mas é um fato que a Cipsoft não faz sua parte.

Vai dizer que você não queria que o Tibia tivesse uma linha de bonecos assim?

Hoje em dia é comum que as empresas de jogos invistam em produtos e mídia fora do jogo. Cada nova atualização traz junto algum vídeo-propaganda que serve para divulgar produtos do jogo. Além disso, o conteúdo criado dentro do jogo já é pensado para repercutir fora dele.

Tivemos um update essa semana que adicionou uma nova área ao Tibia. Por que a Cipsoft não dá algum incentivo pra YouTubers e Streamers criarem vídeos apresentando Feyrist e dando suas impressões? Por que ela mesma não cria coisas fora do jogo que tenham haver com o conteúdo do update?

Vamos ver como outras empresas agem nesse sentido:

O primeiro exemplo que vem a cabeça é o League of Legends. A Riot Games tem uma postura bem sólida nesse ponto. A atualização do Urgot (a mais recente) foi promovida com publicações no site oficial, redes sociais e vídeos promocionais. Essa é a postura padrão da empresa para cada nova atualização. Algumas atualizações ainda recebem uma atenção especial, como por exemplo o caso da Jinx e seu clipe “Get Jinxed”.

A empresa ainda cria pequenos easter-eggs dentro do jogo que acabam repercutindo fora dele. O resultado dessa postura marqueteira da Riot? Além da popularidade do jogo, o League of Legends também é um sucesso em venda de bonecos, camisas e etc. Sem contar a quantidade de pessoas que criam conteúdo para o jogo (YouTubers, Streamers e afins).

Um outro exemplo é o Minecraft, que se tornou um dos maiores ícones da cultura pop recente. É possível encontrar quase de tudo sobre o jogo: bonecos, pelúcias, lego, fanbooks e muito mais. Sem contar a Minecon, a convenção oficial sobre o jogo. Apesar do incentivo maior vir dos criadores de conteúdo, a Mojang sempre os apoiou. A citar, na última Minecon os YouTubers tiveram hospedagem e passagem pagas pela empresa.

E por último temos o exemplo da Blizzard, que se encaixa muito mais com o caso da Cipsoft. Da mesma forma que o Tibia, o World of Warcraft também é um MMORPG. O diferencial, contudo, é que ele tem uma história e personagens tão marcantes que temos até um filme do jogo! Sem contar a presença deles em outros jogos da empresa, como o Hearthstone e o Heroes of the Storm

E porquê o Tibia não tem isso?

Uma série de fatores. O primeiro é que a Cipsoft ficou muitos anos lidando com o jogo apenas no automático. A política de fazer updates básicos e empurrar o resto com a barriga era a mais adotada. O jogo só recebeu seu primeiro vídeo oficial no ano passado, 19 anos após o lançamento. Por que não temos mais conteúdo desse jeito feito pela empresa?

Poucos podem lembrar, mas a Cipsoft já teve uma loja no site que vendia canecas, camisas e cadernos do Tibia. O problema é que as taxas de importação deixavam o preço absurdamente salgado para os brasileiros (maior público do jogo). Com a baixa demanda, a loja foi fechada. O segundo ponto é: talvez se os produtos fossem vendidos por um preço acessível pelos fansites, mais gente pudesse comprar. A intenção nem seria dar lucro para a empresa, e sim divulgar o jogo.

O terceiro ponto é que o Tibia tem poucos personagens realmente marcantes(na verdade só consegui pensar no Ferumbras). Uma solução é criar NPCs importantes e fazer com que eles de fato tenham algum peso na história do jogo. Um novo rei depois da morte do King Tibianus, talvez? Um rework em Rookgaard? Novos aventureiros resolvendo quests como a Sword of Fury

Recentemente estreou na Netflix a série sobre o jogo Castlevania, e isso me lembrou que muita gente pedia um filme sobre o Tibia antigamente. De fato temos um mundo em que a série poderia se passar, mas faltam personagens marcantes para a história acontecer.

A CipSoft talvez precise de uma guinada de postura quando o assunto é propaganda. Saber como divulgar o seu produto é essencial. O primeiro MMORPG de todos os tempos pode sim aumentar sua participação na cultura pop. Seja com camisas do Tibia ou sua presença em grandes convenções, o foco é um só: aparecer.

Agora fica a pergunta: vocês acham que o Tibia ainda pode ser um jogo “popular” ou é muito tarde pra isso?

DEIXE UMA RESPOSTA

Favor comente aqui!
Favor insira seu nome aqui

Comentários
  1. Belo texto, concordo fortemente.
    A CIP é um empresa muito resistente a mudanças, e quando as faz tem que ser do jeito del (ao invés de ouvir sua base d players ou contratar especialistas e fazer estudos cientificos sobre as poissibilidades).
    Agora até vemos uma grande mudança na forma dos updates, vemos itens e até boosts à venda, mas essa forma \"xoxa\" de renda extra nao vai salvar o tibia; Só um nova base de fãs engajada em um mundo com desfios reais e imersivos vai.
    Tanto o tibia quanto cip precisam de uma reforma, mas acho que ela nao acontecerá e em breve veremos nosso jogo mais amado indo p/ a cova
    Algo que a CIP poderia fazer que com certeza iria atrair novos jogadores, seria explorar canais de gamers no youtube. O PewDiePie, o canal de jogos de maior sucesso, ja falou em 2 videos se nao me engano, que Tibia foi o melhor jogo que ele ja jogou e nesses videos conta varias historias dele no jogo. A CIP poderia entrar em contato com ele pra ele fazer alguns videos jogando e tal, e sem duvida alguma, novos jogadores iriam querer experimentar o jogo so pelo fato do PewDiePie ter feito um video sobre! Também cabe a CIP a fazer com que o jogo seja atraente e cativante pra esses jogadores, porque entrar no jogo e ficar em Dawnport matando aqueles bichos, ou ir pra Rook e ver o lixo que ficou, sem nenhum player e uma quest inutil, nao incentiva ninguem a jogar...
    Mano tem 1 jeito do tibia voltar a ter player (nao como antigamente mas pelo menos dobrar).
    que na minha opiniao nem é tao dificil de fazer.
    que é simplesmente lançando os seus proprios servidores alternativos.
    na otservlist nesse momento tem 14k de players on nos varios servidores, pq a cip nao lança mundos 3x... 5x.. ou até exagerando um pouco.. 10x ?
    Dae no site dela quando voce fosse ver rank ou quem esta online por exemplo abrisse a opção:
    - Original Worlds / - Alternative Worlds .
    essa \"alternative worlds\" sendo os mundos/servidores com exp ou até mesmo skills modificadas .
    Eu jogo full global e nao curto ot, mas houve um periodo que joguei com amigos e baseado na experiencia que tive lá, lhe digo que 90% dos players que jogam ot é pq pensam que 1x é osso, fora que esses servers dominados fica dificil pra alguem crescer sem conhecimento. Restando apenas os novos que a cip vem lançando pq esses mesmos 90% \"otzeros\" também n querem jogar em no-pvp por motivos obvios né.
    Tenho certeza que se a cip apostasse em \"Alternative-Worlds\" e criasse de cara logo 5 servidores mais ou menos 3x ou 5x . os 5 dariam 1000+ players on durante muito tempo. e futuramente esvaziando ela fazia o esquema normal dela de ir lançando novos e unindo os vazios destes Alternatives. mantendo sempre uma boa quantia de players on.
    O segredo é ter um jogo que agrade todos os publicos. basta deixar as conquistas e rankings globais apenas nos Original-Worlds , deixando os Alternative-Worlds para quem n tem tempo e 4fun no geral. <- players jogando nesse ultimo se sentiriam seguros ainda em jogar pq um otserv fecha do nada.. global ja ta a mais de 20 anos né.
    Solução simples.
    a cip eh muito pequena nao tem grana nem gente pra propaganda
    so se uma empresa grande comprasse a cip tipo a blizzard ou outra
Participe da Conversa